Nota Informativa - 29/03/2017

ISMT lança linha de investigação nos aspetos sociotécnicos da Indústria 4.0

O Instituto Superior Miguel Torga esteve presente nas XV Jornadas de Informática de Gestão da Escola Profissional de Tondela, que se realizaram no passado dia 16 de Março.

A Indústria 4.0 ou quarta revolução industrial está em marcha e promete mudar a organização do trabalho. A digitalização da economia, robotização, interação homem-robô, cloud & mobile, um mundo cada vez mais interligado, em tempo real, colocam novos desafios à sociedade. Esta é uma prioridade da União Europeia, tendo sido lançadas já este ano 60 medidas para Portugal, “Indústria 4.0 - Economia Digital”, que se estima poder alcançar 50 mil empresas e mais de 2.000 milhões de euros de investimento.

A Indústria 4.0 não é apenas um desafio tecnológico, é acima de tudo um desafio sociotécnico, de uma nova organização da economia e do trabalho, recorrendo a processos digitais desmaterializados.

O Instituto Superior Miguel Torga (ISMT) colocou esta linha de ensino e investigação como prioritária para os próximos anos e criou grupos de trabalho para ajustar o programa da licenciatura em informática dando resposta ao crescimento da procura nesta área.

As instituições de ensino superior têm um papel central na digitalização da economia, tendo o ISMT privilegiado a ligação próxima com várias empresas e instituições da região. Já este ano, o ISMT foi um dos parceiros do Workshop Indústria Cerâmica 4.0 que decorreu em Coimbra e, mais recentemente, das XV Jornadas de Informática de Gestão que decorreram dia 16 de Março no auditório de Tondela. O tema abordado pelo ISMT foi precisamente “A Digitalização da Economia e os Novos Desafios da Informática de Gestão”.

Qual o impacto da digitalização no trabalho do futuro? Quais as consequências sociais da interação homem-robô em contexto laboral ou das novas tecnologias nas terapias inovadoras? Como a digitalização pode melhorar a competitividade das empresas e o empreendedorismo? Quais os desafios tecnológicos que os licenciados irão enfrentar e como os cursos de informática devem dar respostas são alguns dos temas prioritários para o ISMT na preparação do ano letivo 2017/2018.

Portugal é um dos países da europa com maior crescimento do emprego em informática. Porém, faltam ainda milhares de licenciados nesta área. O Parlamento Europeu publicou em Janeiro deste ano o documento “Digital skills in the EU labour market”, salientando que num futuro próximo, 90% do emprego irá requerer competências digitais. Este estudo aponta também que até 2020 a Europa irá necessitar de 756 000 profissionais qualificados na área das tecnologias da informação e comunicação (TIC). Não é um desafio do futuro, a revolução digital já está em curso, refletindo-se nas elevadas taxas de empregabilidade dos licenciados em informática do ISMT.

Anexo: cartaz do evento + 2 fotos

Legenda das fotos: Professor Doutor João Barata

20170316 ismt_tondela_cartaz 

 20170316 ismt_tondela_01 

 20170316 ismt_tondela_EPT